Notícia

Skip Navigation LinksHome > Simpro > Notícia

SBPT certifica profissionais capacitados para realização de exame de espirometria
20/01/2010

A realização ou análise dos resultados do exame por pessoa não qualificada pode trazer sérios riscos à vida das pessoas

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) começa, a partir do próximo ano, a certificar médicos pneumologistas para a realização e avaliação da espirometria. O exame, totalmente indolor, avalia a função pulmonar, explica dr. Roberto Rodrigues, presidente do Departamento de Função Pulmonar da SBPT. “É uma importante ferramenta do médico para o diagnóstico e acompanhamento de várias doenças, tais como DPOC e doenças intersticiais, sendo extremamente útil na investigação de pacientes com sintomas de tosse ou falta de ar”.

No entanto, em decorrência das inúmeras queixas de exames mal realizados com diagnósticos errados, a SBPT decidiu certificar os médicos pneumologistas habilitados neste procedimento.

“Ao instituir esta qualificação, atestaremos que o médico pneumologista foi treinado e aprovado, com seu exame validado pela SBPT”, afirma dr. Fernando Lundgren, diretor de defesa profissional da entidade.

A realização e/ou análise incorreta do resultado podem levar o paciente a ter um diagnóstico equivocado, conduta errada e consequente adiamento do tratamento correto. Com isso, explica dr. Lundgren, o paciente pode ter sua doença agravada ou, ainda, acreditar ser portador de uma patologia inexistente.

A certificação

“A SBPT decidiu tomar a frente na certificação de profissionais para a realização da espirometria visto que os médicos pneumologistas são os profissionais indicados para o procedimento, sendo treinados durante a sua formação tanto para fazer como para avaliar o exame”, revela dr. Rodrigues.

“A certificação poderá ser feita por todo médico pneumologista, por meio da realização de um curso de três módulos, que envolverá desde cuidados no manuseio, limpeza e riscos de infecção do aparelho, até a realização da manobra de espirometria e interpretação dos resultados”, completa dr. Ludgren, informando que para ser aprovado, o candidato deverá acertar um mínimo de 80% da prova.

Esta certificação terá validade de cinco anos e poderá ser renovada mediante novo curso.

Como identificar o médico certificado?

Todo médico aprovado terá em seu poder um certificado e selos da SBPT confirmando a certificação do profissional. Estes selos serão colados a cada laudo do exame realizado por estes profissionais.

Para dúvidas, comentários ou sugestões, o telefone 0800 61 6218 está disponível a médicos, bem como aos pacientes e demais setores da saúde. Especialmente para os médicos, haverá também, no site da SBPT, um blog para discussão do assunto.

A espirometria

Além de diagnosticar doenças como asma, DPOC e doenças intersticiais, o diretor de defesa profissional da SBPT, dr. Fernando Lundgren, afirma que o exame é também solicitado para avaliação pré-operatória, para fornecer informações que podem evitar complicações no pós-operatório, independentemente do tipo de cirurgia, além de evidenciar problemas em outras áreas, como doenças reumáticas que afetam o pulmão ou em doenças cardiovasculares.

“Outra função importante do exame é o acompanhamento do tratamento e controle das doenças respiratórias. Por meio dele o médico pode avaliar a resposta ao tratamento”, revela.

O exame tem duração de 30 a 40 minutos, com incentivo técnico para o paciente realizar manobras adequadas de inspiração e expiração máximas. Nenhuma droga injetável é administrada.

 

Prevenção

Segundo dr. Rodrigues, uma das vantagens da espirometria é a detecção precoce de distúrbios pulmonares, antes que ocorram alterações em outros exames, como por exemplo, radiografias.

“A espirometria deve ser realizada em todos os indivíduos fumantes ou com sintomas respiratórios. A legislação trabalhista brasileira também determina que trabalhadores expostos a poeiras façam o exame, para avaliar se há queda significativa na função pulmonar.”

Acontece Comunicação e Notícias
Kelly Silva ou Monica Kulcsar
(11) 3873.6083 / 3871.2331
acontece.monica@uol.com.br
www.acontecenoticias.com.br

 


Fonte: