Notícia

Skip Navigation LinksHome > Simpro > Notícia

Dia Mundial do DNA: sequenciamento completo do genoma humano poderá revolucionar a oncologia
25/04/2022

Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) relembra a importância da descoberta da estrutura do DNA humano para os avanços no tratamento e na prevenção do câncer

Desde 2003, o 25 de abril passou a ser reconhecido como o Dia Mundial do DNA, data que celebra o momento em que os cientistas norte-americano James Watson e inglês Francis Crick descobriram a estrutura da molécula no formato de dupla hélice – feito marcante para a evolução biológica.

Quase 70 anos depois desse feito que rendeu aos dois pesquisadores um prêmio Nobel, surge outro marco histórico relacionado à genética: no último dia 31, a ciência revelou um achado que promete revolucionar a medicina em suas diversas vertentes – entre elas a oncológica. Foram publicados seis artigos na revista científica Science sobre um estudo que estabelece pela primeira vez o mapa genético completo da espécie humana.

As novas informações contempladas nos 8% restantes da sequência de DNA humano (até o ano de 2021, somente 92% do código genético humano era de conhecimento científico) trazem dados importantes que ajudarão a compreender melhor e tratar diversas doenças, como alguns tipos de câncer; doenças genéticas, como a Síndrome de Down; o envelhecimento do corpo e demais características evolutivas da humanidade.

Principal referência em oncologia clínica no país, a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) aproveita a data para relembrar o aspecto fundamental do sequenciamento do DNA humano para os avanços no tratamento e na prevenção do câncer. “O conhecimento mais aprofundado do genoma humano tornou possível entender que o câncer se desenvolve a partir de alterações genéticas – hereditárias ou somáticas [adquiridas], que levam à multiplicação acelerada e desordenada das células e à consequente formação de tumores”, comenta o Presidente da SBOC, Prof. Dr. Paulo M. Hoff.

Ainda segundo o especialista, a compreensão de que o câncer se forma da mutação do DNA permitiu também a identificação de alvos para o tratamento, conhecidos como marcadores tumorais, tornando possível desenvolver medicamentos específicos para cada tipo de tumor. “Foi a partir desse marco que surgiu uma gama de novas drogas para o enfrentamento do câncer, explica.

Terapias-alvo, imunoterapia, terapia celular e outras inovações entraram em cena para estabelecer uma nova era no tratamento oncológico, chamada de medicina de precisão ou medicina personalizada.

“Avanços no tratamento e prevenção do câncer só são possíveis porque houve o sequenciamento do DNA humano. Estamos nos primeiros passos de algo que continuará sendo revolucionário para tratamentos futuros”, enfatiza o presidente da SBOC.

Fundada oficialmente em 1981, a SBOC, além de representar o oncologista clínico brasileiro, atua em diversas frentes como incentivo à formação e à pesquisa, educação continuada, políticas de saúde, defesa profissional, relações nacionais e internacionais.

 

SOBRE A SBOC – SOCIEDADE BRASILEIRA DE ONCOLOGIA CLÍNICA 

A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) é a entidade nacional que representa mais de 2,5 mil especialistas em oncologia clínica distribuídos pelos 26 estados brasileiros e o Distrito Federal. Fundada em 1981, a SBOC tem como objetivo fortalecer a prática médica da oncologia clínica no Brasil, de modo a contribuir afirmativamente para a saúde da população brasileira. É presidida pelo médico oncologista Prof. Dr. Paulo M. Hoff. 

 

Informações à imprensa: 

Fabiola Sanchez

fabiola.sanchez@edelman.com

Cláudia Nogueira

claudia.nogueira@edelman.com

 


Fonte: edelman.com