Notícia

Skip Navigation LinksHome > Simpro > Notícia

Brasileiro não sabe tratar a gripe.
28/05/2006

Nesta época do ano o movimento nos consultórios médicos chega a aumentar em até 50%. O brasileiro ainda não tem uma "cultura" de gripe, ou seja, ainda não dá a devida importância à doença e sofre com suas complicações. No inverno, a gripe é uma das maiores causas de absenteísmo nas empresas.

Ao contrário do que muita gente pensa, a gripe tem cura (e não é aquela velha receita de Vitamina C e cama). Quem toma antivirais nas primeiras 48h após os primeiros sintomas consegue conter a reprodução do vírus no organismo e com isso impede o avanço da gripe

Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) apontam que, todo ano, 10 a 20% da população mundial é infectada pela gripe (cerca de 1 bilhão de casos), o que gera entre 600 mil e 1 milhão de mortes. No Brasil, são cerca de 18 milhões de casos por ano, com média de 15 mil mortes.

Pensando justamente na temporada que está se iniciando, a Roche acaba de trazer ao país um carregamento recorde de Tamiflu - 200 mil caixas. A quantidade é 40 vezes superior à de 2005 (5 mil unidades). O Tamiflu foi desenvolvido originalmente para tratar a gripe comum, mas ficou muito conhecido quando a OMS o indicou como o mais eficaz no combate à gripe aviária. Até há bem pouco tempo, ninguém encontrava o remédio nas farmácias, mas hoje isso já mudou (lembra daquela correria às farmácias no fim do ano?). O produto estava em falta no país devido à grande procura e à estratégia global da empresa de privilegiar a distribuição para os países que passam pelo outono/inverno, época de maior incidência de gripe. No Brasil, todo ano, cerca de 18 milhões de pessoas contraem gripe e 15 mil morrem em decorrência de suas complicações.

Contexto: O país ainda tem um histórico de confusão entre gripe e resfriado, o que muitas vezes atrasa o início do tratamento e prejudica a cura do paciente. Países como o Japão já têm, há diversos anos, um alto consumo do medicamento principalmente no outono e inverno. O Japão consome cerca de 6 milhões de unidades do Tamiflu por ano. Nos Estados Unidos esse número é de 5 milhões de unidades. O Brasil consumiu 5 mil no ano passado.

Fonte: